Airbnb em Santiago

Quem começou a planejar sua viagem para Santiago viu que os preços dos hotéis podem ser bem salgados, né?

Mas a parte boa que a cidade tem ótimas opções de Airbnb, como eu disse em outro post, escolher o apartamento é fácil, difícil é entender onde você quer ficar e se atende suas expectativas e necessidades. Sempre é importante prestar atenção nos comentários e recomendações dos hóspedes anteriores.

IMG-0207
Vista do Terraço

A nossa escolha foi ficar entre o bairro Lastarria, que é um lugar boêmio, com diversas opções de restaurantes, mercados, mas ainda sim ter fácil acesso ao transporte público. O apartamento era bem próximo ao metrô Bellas Artes e do Cerro de Santa Lucía e não poderia ser mais perfeito, atendeu todas as nossas necessidades e nos sentimos bem seguros na região. O prédio era bem novo, com portaria 24 horas e nosso check in e check out foi bem tranquilo.

Agora vamos falar do apto? Ele era pequeno e moderno, exatamente como mostrado nas fotos, bem limpo, confortável e aconchegante, MAS vou te falar uma coisa, Santiago é uma cidade extremamente fria no inverno, né?

IMG-0195

Então os requisitos que procurei em todos os apartamentos eram Aquecedor Central, que esquenta a água e é melhor ser central senão a quantidade de água quente fica limitada e Aquecedor.

No post do Airbnb em Buenos Aires falei que o lugar era bem quente, janelas vedadas e dois ares-condicionados com aquecedores imensos, né? Então, em Santiago não teve nada disso.

As janelas são iguais as de SP ou seja, não mantém a temperatura e o aquecedor ela daqueles básicos de ligar na tomada. Chegamos umas 3 da manhã, com uns 4 graus e a casa estava CONGELANTE! Foi bem difícil até esquentar o quarto, mas nos outros dias já nos acostumamos e conseguíamos deixar o ambiente aquecido antes de deitarmos.

E isso não é uma exclusividade desse apartamento, até os restaurantes não costumam ser aquecidos, dá a impressão que eles não se incomodam com o frio, então vale sempre  andar quentinho por lá.

Fora isso, sem reclamações, mais uma vez ressalto que o Airbnb é totalmente seguro e que novamente foi uma experiência maravilhosa!

Airbnb em Buenos Aires

Compensa?

Depende onde você pretende ficar. Se for uma viagem curta de dois ou três dias acho que ficar no Centro é a melhor opção por estar mais perto dos pontos turísticos mais populares, como a Casa Rosada e Puerto Madero, mas se a intenção é ficar por mais uns dias vale a pena sim.

Ficamos por cinco dias, tempo de sobra para fazer tudo com tranquilidade, comecei a pesquisar qual bairro é mais seguro e com diversas opções de mercado, bares e restaurantes por perto e o bairro da Recoleta foi o que mais se encaixou no nosso perfil. Primeiro pesquisamos hotéis, sempre pelo Booking e os preços são em média 30% mais caros que a região central, por isso o Airbnb começou a ser uma opção.

Conversei com cerca de três proprietários, falei sobre a possibilidade de um late check out, expliquei que iriamos chegar por volta da meia noite, o que é um problema para alguns locatários e acabamos decidindo por um apartamento localizado na rua Laprida.

O pagamento do Airbnb é feito assim que fechamos a reserva, porém o proprietário só recebe o dinheiro após o check in o que é bem seguro.

DSC01326

O apartamento era exatamente igual as fotos, limpo e aconchegante, como em Buenos Aires o clima é geralmente mais frio que no Brasil, é importante verificar se o lugar escolhido tem aquecedores, no nosso caso haviam dois, uma na sala e um no quarto, ambos novos e potentes, a temperatura chegou aos 8 graus e não sentimos nada de frio. Também fizemos questão de saber se havia secador de cabelos e um saca-rolhas (porque nada como ir ao mercado e pagar menos de 20 reais por um bom vinho).

Fomos super bem recebidos durante o check in, o proprietário falou um pouco sobre os pontos turísticos e deixou um SUBE, cartão para transporte público a nossa disposição.

A localização também era tão boa quanto esperávamos, super tranquila e segura, saímos a pé para um pub depois da meia noite e encontramos diversos argentinos passeando com o cachorro.

Quem faz questão de café da manhã o Airbnb também é uma boa opção já que ele foi cerca de 300 reais mais barato que um hotel na região e com esse valor dá para ir ao mercado comprar coisas para fazer no apartamento, a cozinha era bem equipada ou comer fora e experimentar as famosas medialunas.

O que eu mais gostei de ficar no Airbnb é que você se sente em casa e também nos sentimos um pouco como os próprios hermanos, foi uma experiência incrível poder viver o local que visitamos.

DSC01325