Restaurante 1884 e Bodegas CARO

Nossa viagem para Mendoza foi muito, muito especial, foi totalmente planejada para comemorar os 30 anos do meu marido.

Não por acaso, reservei com meses de antecedência (foi a primeira reserva da viagem) um jantar no dia do aniversário dele no restaurante do Francis Mallmann, você não conhece esse excêntrico chef? Recomendo assistir no Netflix o episódio dele na série Chef’s Table, é o terceiro episódio da primeira temporada. A chef Paola Carosella também dedica partes do seu livro, Todas as Sextas ao aprendizado com o chef argentino.

Nós ficamos encantados, admirados e com muita vontade de conhecer mais a cozinha do Francis, por isso, o aniversário do Léo foi tão especial, mas vamos começar pelo começo?

A reserva foi feita pelo e-mail: 1884reservas@francismallmann.com sem nenhum problema, apenas recomendo fazer isso com no mínimo um mês de antecedência. Logo na primeira resposta eles já confirmaram o dia e o horário e também indicaram, antes do jantar, a visita a Bodegas Caro, que fica na mesma propriedade e pode ser agendada da mesma fora, pelo endereço hospitality@bodegascaro.com.ar. A visita ficou para às 18h e o jantar para às 21:30h.

DSC05468 (1)

Só que no dia, chegamos na CARO e houve uma confusão, foi nos falado que não haveria visitas esse horário. Calmamente mostrei meu e-mail com a confirmação e elas me explicaram que neste dia, haveria um jantar harmonizado com noite de tango, por isso não haveria degustação. Então foi proposto fazermos a degustação umas 19h e depois quando o grupo do jantar chegasse faríamos a visita e poderíamos assistir um pouco do tango, eu AMEI essa ideia porque nas três vezes que estivemos na Argentina não nos animamos em assistir nenhum show desta dança, por ser um programa meio pega turista.

Sobre a CARO

DSC05469

O legal dessa bodega é que ela fica na cidade, do centro até lá dá uns 15 minutos de carro e quando ele entra na rua, você nem acredita porque é uma área totalmente residencial. E o lugar que é lindo, já foi uma estação ferroviária, acreditam?

Mas sabe o mais legal ainda? Em 1999 surgiu a parceria em dois dos maiores nomes do vinho mundial. O CA do nome vem da família Catena, já conhecida neste blog, e o RO da Domaines Barons de Rothschild, produtora do Lafite, um vinho comercializado desde o século XVIII.

A ideia é fazer um vinho da aliança de duas culturas com as uvas: Malbec e Cabernet Sauvignon. A Catena, que está em sua terceira geração de produtores de vinho é responsável pelo conhecimento nos vinhedos de altitude, característicos de Mendoza e com sua marca registrada que é o Malbec.

Já a Rothschild trouxe a experiência de um século de Cabernet Sauvignon. Em 2000 foi a primeira safra da CARO. Desde sua primeira safra tem recebido elogios, consolidando-se como um dos grandes ícones do vinho argentino.

DSC05473

Degustação

A CARO produz apenas três vinhos: O Caro, O Amancaya (que lá é vendido como Petit Caro) e o Aruma.

DSC05475

O “melhor” – porque isso é bem relativo – vinho da casa é o Caro, um maravilhoso corte de Cabernet Sauvignon (70%) e Malbec (30%). Seu estilo é mais francês, cheio de nuances.

Eu gostei dos três e trouxemos dois dele. A nossa guia era ótima e bem atenciosa. A degustação foi bastante tranquila e deu para perceber as diferenças de cada um dos vinhos.

DSC05474

Visita

DSC05480

A tranquilidade acabou quando chegou o grupo do jantar. Começamos a visita pelo andar superior, que é lindo e repleto de obras de arte de mendocinos e a cave, como sempre fica no andar inferior. Nessa hora aconteceu algo MUITO ABSURDO, quando o grupo seguia a guia, um homem simplesmente ABRIU um dos barris! Isso mesmo, um ser que nunca deve ter ouvido a palavra noção, foi lá e e arrancou a tampa de um barril derramando o líquido que envelhecia no carvalho e a coitada da guia nem viu.

DSC05490

Eu achei o cúmulo da falta de respeito, eu fiquei tão indignada que nem aproveitei a visita direito. Algo interessante é que nessa parede há um tanque onde o vinho é fermentado, igual as piscinas da Norton.

DSC05495

Bom, avisamos a guia do acontecido. Assistimos coisa de 10 minutos de show e seguimos para o 1884 que fica bem do ladinho.

DSC05502

É uma ótima vinícola para se visitar, ao contrário das outras que vemos vinhedos, tanques, na CARO é uma nova experiência.

1884

Não sabia o que esperar, porque olhando de fora o restaurante é literalmente uma porta!

DSC05503

Mas ao entrar já surpreende, com um enorme pé direito, espaçoso e confortável, o 1884 não te intimida, e sim te convida a ficar aconchegado.

Ficamos na parte interna, mas dizem que no verão as mesas mais disputadas são na área externa, vimos o espaço pela janela e é um lugar lindo!

Como de de praxe no país, foi nos servido alguns tipos de pães, quentinhos e deliciosos e azeite.

DSC05506

De entrada pedimos empanadas, e sem brincadeira é a melhor que já provei na minha vida. Tempero, massa, textura, tudo era perfeito. Acompanha um molhinho de tomate que combina super bem!

DSC05517

Para o prato principal eu escolhi o Ojo de Bife com Chimichurri e Papas Patagonias e ele é tão bem servido que nem cabia direito na mesa, sério! A carne estava em um ponto perfeito, o chimichurri delicioso e essas batatas, eram cortadas bem fininhas e estavam muito crocantes, gostaria de levar pra casa hahahahha. Esse prato da para ser dividido tranquilamente, eu comi metade e já estava bem satisfeita, então o marido também aproveitou minha escolha.

DSC05518

Agooora a escolha do Léo foi um tanto quanto exótica, ensopado de Coelho com arroz crocante, ele pediu por curiosidade jurando que não ia gostar, eu achei que nem ia ter coragem de provar, mas como perder essa oportunidade? O prato veio lindo e achei uma ótima surpresa! A carne é suave e suculenta, o tempero era uma delícia, se também tiverem curiosidade podem pedir sem medo!

DSC05519

Pedimos ajuda do sommelier para escolher o vinho, achamos a carte ótima com boas opções em todas faixas de preço. Na hora da reserva avisei que era aniversário e fomos presenteados com uma taça de espumante.

E para finalizar a noite maravilhosa, pedimos de sobremesa o famoso Tabletón Mendocino e esse doce de leite era apenas o melhor do mundo!

DSC05523

Sobre o valor da conta, deu caro sim, mas vale por na balança o quão especial será essa experiência pra você, para nós foi impagável. Assim que terminamos o jantar o garçom já solicitou o táxi e fomos embora muito muito felizes ❤

Vinícolas do Chile – Guia

Você pode ver todos os posts sobre o Chile neste link

—————————————————————————————————————————

Nós fomos em 5 vinícolas nos 11 dias que ficamos no Chile, mesmo que você não aprecie um bom vinho é um ótimo passeio. Mas quando o tempo é apertado, o que fazer? Vou separar as vinícolas e situações diversas que você pode se encaixar ao montar o seu roteiro .

Não ligo para vinhos mas faço questão de ir em pelo menos uma vinícola:

Concha y Toro

IMG-2090

Dá para ir por conta própria tem tour em português feito por brasileiro super querido. Como ela é a maior do Chile e a segunda maior do mundo rola toda uma superprodução, tipo uma Disney para adultos hahaha a explicação de toda a produção do vinho é boa, mas não espere nada muito profundo ou complexo, é o básico do básico.

IMG-2073

Pontos Positivos: Tour em português, taça de presente, bom passeio para a família (mas não com crianças muito pequenas porque a explicação do Casillero Del Diablo pode ser assustadora), três degustações de bons vinhos com preços atrativos.

Pontos Negativos: Sem conhecimentos avançados, você não vê a produção em si do vinho, é tudo meio distante como se fosse apenas uma vitrine, sabe? Lotaaaaaaaaaaado de brasileiros (é difícil ouvir o guia porque as pessoas preferem ficar fazendo um book e conversando super alto, senti muita vergonha alheia) como tem muita gente a degustação é corrida.

IMG-2064

Bônus: O restaurante deles é incrível de bom, caro mas maravilhoso, vale a pena! E os vinhos em taça tem um preço ótimo!

Humm gostei do passeio e quero ir em outra vinícola que também seja fácil de chegar, mas que seja mais tranquila:

Cousiño Macul

IMG-2144

Também é fácil de chegar (todas as dicas de trajeto eu sai caçando na internet e usamos bastante o aplicativo Moovit e dá certo! O transporte público no Chile funciona super bem só usamos uber para chegar em uma das vinícolas). Chegando lá a beleza também impressiona, é um silêncio gostoso, um lugar que dá vontade de ficar. Não tem restaurante, mas no dia que fomos tinha um food truck. O tour foi mais completo do que a Concha Y Toro. O lado histórico da vinícola é bem bacana e a degustação é feita tranquilamente no final. Tem taça de presente também!

IMG-2137

Pontos Positivos: A degustação, nem tanto pelos vinhos, mas o nosso guia nos explicou todas as etapas de como degustar da maneira mais completa e correta possível, como observar a cor, aromas, sabores, taninos e acidez, foi uma bela aula!

IMG-2142

Pontos Negativos: Não me apaixonei por nenhum dos vinhos que provamos, mas fora isso é um lugar que vale a pena ir.

Gosto de vinhos, não quero ir nas mais conhecidas e estou disposto a ir mais longe para conhecer uma ótima vinícola:

Undurraga

IMG-2243

Não é difícil de chegar, mas é mais longe! Logo que passamos pelo portão eu já me apaixonei pelo lugar. Assim que começamos o tour o guia (que era sensacional, engraçado e sabia tudo) me perguntou, qual vinícola você mais gostou? E eu falei: Daqui! E olha, ela realmente foi a minha segunda preferida!

O tour foi particular, só estava eu e meu marido e foi incrível. O lugar é excepcionalmente bonito, o jardim deles é uma coisa maravilhosa, há um mini museu de arte pré-colombina e é bem legal e enfim, tudo é lindo!

IMG-2251

Pontos Positivos: O legal desta vinícola é que você vê os vinhos. Como assim, Gabi? Nas outras eles explicam, ah aqui passa o vinho, ali envelhece, mas você não vê ele em si, sabe? Na Undurraga nós vimos os barris sendo completados com vinho, aquele aroma maravilhoso no ar. Também há uma boa explicação sobre a produção dos espumantes. Tem taça de presente, e ao contrário de todas as outras que visitamos, são quatro vinhos para degustar, nas outras vinícolas são sempre três tipos diferentes de uvas.

Pontos Negativos: Não é perto de Santiago, não tem restaurante ou qualquer lugar para comer perto.

Bônus: A loja deles tem preços atrativos para souvenir, compramos um termômetro de garrafa que estava pela metade do preço do que vimos na Cousiño Macul.

Vou para Valparaíso e Viña del Mar e queria conhecer alguma vinícola no caminho:

Indómita

IMG-0443

Pesquisando, vi que 99% dos blogs indicam a vinícola Emiliana no Vale Casablanca, mas por gostarmos bastante dos vinhos da Indómita optamos por conhecê-la e não nos arrependemos. Nesse dia alugamos um carro e seguimos rumo ao litoral do Chile, a viagem é super tranquila e a Indómita fica mais ou menos na metade do caminho. Fizemos o tour, almoçamos tranquilamente e seguimos nosso rumo.

IMG-0507

Pontos Positivos: Eu estou sendo repetitiva em falar que todos os lugares são maravilhosos? Tô sim, mas todos são mesmo! O diferencial da dessa é que a parte da produção do vinho e o restaurante ficam na parte de cima então a vista para as parreiras é absurdamente linda, admirar essa paisagem durante o almoço é um privilégio. O restaurante é bem gostoso, eu não amei meu prato, mas o do meu marido estava ótimo, o valor é alto, mas também vale a pena.

IMG-0422

Pontos Negativos: Apesar de bem rápido, o que eu achei ruim, o tour é bem completo. A guia era uma querida e mesmo a gente falando que não tinha problema com o espanhol ela fazia questão de traduzir algumas palavras para o português, mesmo sendo apenas nós dois brasileiros do grupo. Ou seja, nem tem ponto negativo hahahaha

Aprecio vinhos e quero conhecer uma vinícola com pequena produção e um tour 100% completo:

Aquitania

IMG-0515

Pra chegar lá fomos de metrô até uma parte do caminho e depois pegamos um uber, ela não é tão acessível porque fica bem perto da cordilheira e isso já tira o seu fôlego a primeira vista. Ela é a menor de todas as vinícolas e isso faz parte do seu charme. Se você só quiser ir em uma vinícola em Santiago eu recomendo que seja essa. A Bárbara é a melhor guia do mundo, ela realmente conhece cada etapa da produção de um vinho.

Pontos Positivos: Lembra que falei que na Undurraga nós vemos os vinhos? Aqui nós vemos tudo! Vinho, colagem do rótulo e até tivemos a experiência de colocar o lacre na garrafa. O tour é totalmente completo, como fomos no último do dia, a visita demorou quase 3 horas, a guia explicou tudo sem nenhum pressa e a degustação foi feita em uma bela sala com três ótimos vinhos.

Pontos Negativos: O único pesar que tive é essa vinícola não ser minha hahahhaha e faltou um restaurante para podermos ficar mais, mas fora isso, tudo perfeito!

IMG-0552

Ufaaaa e esse post imenso?! Sobre cada vinho degustado, uvas e processo de produção e envelhecimento de cada uma das vinícolas eu deixo vocês aprenderem por lá, só quis dar uma panorama geral e uma ajudinha para quem estiver em dúvida de qual vinícola escolher, por último duas considerações:

Vale saber: Agosto não é a melhor época para visitar a vinícolas já que as parreiras estão em fase de hibernação e parecem apenas galhos secos. Quem vê neve não vê uvas, porém é uma época agradável e tranquila.

Dicas: Mesmo se tiver calor leve alguma blusa porque nas caves que os vinhos envelhecem a temperatura não passa dos 14 graus em qualquer época do ano.

O valor da garrafas nas vinícolas são sempre mais altos que no mercado, então vale investir apenas nos vinhos que não são facilmente encontrados, por exemplo, os da Aquitania até mesmo em Santiago não é fácil encontrá-los, por isso compensa adquirir o vinho na própria vinícola.